quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Programação e ação


      

Libertar-se das bengalas psicológicas de apoio é um passo decisivo no rumo da vitória. Ouvi ou li essa frase que ficou cravada nos meus pensamentos.Na verdade imaginava o rumo da vitoria, e que bengalas poderiam ser! Ao pensar muito cheguei a conclusão que bengalas de apoio poderiam ser o medo e o muro. O muro que protege e que nunca sabemos o que tem do outro lado. O indivíduo faz-se forte porque tem fortaleza interior aguardando o desabrochar da possibilidade. Essa frase também li, e o desabrochar estava sempre presente na minha vida, eu raramente tinha um dia comum, rotineiro. Hoje percebo com clareza o que não enxergava com 16 anos, as possibilidades são as mesmas e a intensidade são para todos, e nos faz maduros.O amadurecimento íntimo ensina como agir diante dos desafios, enfrentando situações desfavoráveis e percebendo o significado das ocorrências.

Mas impossível seguir os conselhos filosóficos que lemos ou ouvimos, e vamos assim mesmo aprendendo.

Claro que ao chegarmos na idade madura,enfrentamos situações que não estamos maduros para enfrentar e nem solucionar, como se tivéssemos 16 anos.E geralmente nem lendo, nem ouvindo nos ajudam decidir algo, que sabemos que só o destino poderá definir.

Esse pensamento de enfrentar ou decidir algo na vida de cada um veio por um amigo amado demais, que busca no seu interior a melhor resposta para suas duvidas, no qual o levará a decidir o final de mais uma historia. Há resposta simples de varias pessoas, um sim ou um não, sem encucar os valores populares, sem criar polémica. E no entanto explico com detalhes que a vida além de rasteirar a auto ajuda, sempre tem um caminho melhor.

Ao meu amado amigo digo:

- Seu coração sempre saberá a resposta!
 









sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Opa achei!

Meu amigo Victor está a procura de apartamentos para comprar. 
Nada como corretores que separam em tipo e estilo do cliente para pesquisar....foi o que ele fez.
Olhou vários, e achou o que queria! 
Na Graça, perto do trabalho, dispensando o carro.
Conversa vai, documento vem, assina aqui, assina ali e na hora final de rubricar, a proprietária pará e 
pensa em voz alta :
- Onde vou colocar minha mãe se eu vender?

Só acredito nessa historia contada pelo meu amigo por que ele é de confiança!
Não acreditei, estou sem entender, como uma filha quer vender o apartamento da mãe e não saber onde coloca a idosa?
Como que ela só atinou para a moradia da mãe depois de prometer a venda?

Sinceramente não sei como esse absurdo de duvida, descaso ou sei lá o que é, pode acontecer no momento da venda.
Venda desfeita! Venda perdida!Venda iludida!

Em uma conversa de meu amigo com o corretor, ele declara que os proprietários agem assim frequentemente, e que teriam uma reunião para resolver isso, pois muitos pagam a multa de contrato com a imobiliária por não cumprirem com o negocio, e sempre no ultimo segundo. Quando o comprador sorri por ter feito a compra de sua casa, o vendedor tem uma duvida e desisti.

Até agora não entendo essa atitude, de uma pessoa ou cinco ter duvidas eu entendo, mas a maioria agir assim é um mistério sem chave.

Poderíamos achar no jornal o seguinte classificado:

"Vendo lindo ap 3/4 suite 1/4 serviço com mãe idosa, que não dá trabalho, come pouco e nunca sai."

Na maior parte do mundo, as mulheres vivem, em média, quatro anos a mais que os homens. No Brasil, de acordo com a OMS, a expectativa de vida é de 68 anos para os homens e 75 anos para as mulheres.



"Eu os amei o suficiente para ter perguntado: onde vão, com quem vão e a que horas regressarão".Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio, e fazer com que eles soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

Cuidar do idoso, seja Mãe, Pai ou Avós é cuidar do futuro!E se  
pensar bem, sua Mãe vai amar morar com você!









sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A voz de Amy...

Por ser  fã das musicas e da voz, preciso escrever sobre Amy.

Amy Winehouse estava noiva quando morreu



Amy Winehouse foi umas das melhores cantoras de blue e com uma pegada meio hip-hop em referências retrô da música soul e outros ritmos da black music de outros tempos. Seu estilo visual na moda do passado, com cintura marcada, decote pin-up e vestidos sensuais,ela pedia socorro e falava de amor, nas letras de sua autoria.
Em (There Is) No Greater Love, ela diz que o amor que ela sente é porque ele é doce....
"Não há emoção maior Do que a que você traz pra mim. "
Em back to black ou seja Volta para o Luto, ela cobra o abandono daquele que te levou a loucuras,e sabe-se lá como.
Na letra ela diz :
"Eu te amo tanto"
Isso não é suficiente, você ama cheirar e eu amo dar um trago
E a vida é como um cano
E eu sou um minúsculo centavo rolando paredes adentro "
Amy tinha uma linda alma, seus olhos dizia!
Amy estava amando, tinha um namorado e iria se casar ano que vem.
Reg, de 35 anos, deu a Amy, de 27, um anel de diamantes e pediu-a em casamento. Segundo fontes do "The Sun", a cantora aceitou de imediato. "Ela não queria mais nada para além de ser mulher dele. Ela queria ver-se livre dos demónios a todo o custo. Eles diziam abertamente que queriam passar o resto das vidas juntos. Eram o mundo um do outro", confirma a fonte.
Como em Rehab ela pede em seu estrofe:
"Eu não quero beber nunca mais
Eu só oh, só preciso de um amigo
Não vou desperdiçar dez semanas
Pra todo mundo pensar que estou me recuperando"


Todo mundo pensar!! Todo mundo, o mundo vira as costas aos viciados, o preconceito ignora a grande necessidade dos seus sonhos. Amy tinha voz, talento e gerou dinheiro, tinha como se ajudar, mas não tinha forças. E fica na maioria dos viciados a falta de coragem para parar. Brecar um vicio sozinho é muito quase impossível. Sem dinheiro é impossível. A droga custa muito pouco e o tratamento muito caro, e a falta de paciência dos amigos e da família faz com que desistam de serem felizes, serem eles mesmo. A droga os levam para outro mundo, um que ninguém conhece, o seu mundo. Vazio, mas perfeito para ficar livre, um mundo sem responsabilidades e compromissos, quando o viciado volta, 2 dias ou mais já se passaram. Deve haver alguma coisa mais poderosa que essa droga, deve ter além de ajuda de grupo, clínicas e apoio.


As crianças que vejo no Pelourinho, fumando seu crack com liberdade, precisam de socorro. São crianças, perdendo a infância pulando a vivência de alegrias e formação de amizades e estudos. Perdendo a saúde, a vida!


Amy ficará eternamente em caixas de sons, para mim um  pesar de uma moça jovem ser corrompida pela droga, essa que o governo não quer controlar!