domingo, 18 de setembro de 2011

Justificando elogios

Depois de quatro meses morando em Lauro de Freitas posso listar as qualidades e elogiar situações que não fogem ao padrão. Na verdade por ser observadora de insistência, e ter cultivado em olhos de águia os meus próprios repassando utilidade de vida diária. Mesmo sabendo que está no ser humano o erro, declaro ter visto a busca da perfeição.
Preço e atendimento das meninas do Atakadão Atakarejo são de aplaudir. Fiquei sabendo a historia do proprietário e por vir de baixo, trabalhando muito, percebi que ele valoriza a classe baixa, levando oportunidade de mesa farta e crescimento na empresa.
O transito em toda Lauro de Freitas, para quem é morador, merece medalha. São educados, cordiais e respeitam o pedestre! Pacientes, por ser nato, claro é outra qualidade!
A Prefeita Moema, tem uma dedicação especial, não deixa buracos fazerem aniversários, a operação tapa buraco, tapa mesmo. Basta nascer um e olha a prefeitura fazendo a morte do que poderia quebrar seu carro ou provocar um acidente, muito resultado dessa ação gera satisfação. Claro que sempre falta melhorias em outras áreas por aqui, como o atendimento do hospital.
Tenho perguntado aos amigos de Villas a sua satisfação em relação à segurança e transito. A maioria diz preocupar-se com o transito, principalmente na Copa do Mundo, e que a segurança melhorou bastante de um tempinho para cá. É tenho visto muitas blitz e viaturas circulantes por muito tempo.
Então está na hora de traçar novos projetos para o transito, para que futuramente não venha ser um caus e população insatisfeita e frustrada com o local de sua moradia!
As praias estão uma beleza, sem sujeira e deliciosamente adequada ao natural. As barracas reunidas do Caranguejo, que foi criada em uma praça enfrente ao mar em Ipitanga, me interrogaram no inicio. Queria saber se daria certo, barraca na calçada e mar bem longe. Fiquei ali, inquieta, querendo o acontecer das coisas, único a abrir a janela do carro e observar o que seria dos turistas e nativos ao banhar-se e ter fome. Normal, como no Rio de Janeiro, pessoas precisam administrar sua fome, hora da diversão, hora de comer, e ter respeito pela natureza, como manter limpa a areia. Pessoas levando sacos e recolhendo o lixo de picolés, sanduíches, refrescos e colocando no lugar certo!
Fantástico!
E para finalizar os garis do lixão! São educados, singelos, organizados, passam todos os dias e sempre estão sorrindo!
Esse maravilhoso mundo dos humanos que gostaria de ver em todas as profissões, situações, famílias.
Mas será que muitas pessoas percebem hoje que valorizar o óbvio está modificando o amor? Fácil elogiar a modelo magra, a artista linda, o cantor sensual, o politico tal, eles trabalham com isso, investem nisso, tem a obrigação de ganhar o dinheiro deles nisso e fazerem o melhor! 
E o elogiar do catador de papelão, que ajuda a reciclar seu lixo, e do jardineiro que tem a magia nas mãos de transformar seu jardim, e no frentista que enche seu tanque e agradece sua presença? 
Deveríamos agradecer a todos que por uma razão passam na nossa vida!



























2 comentários:

  1. legal Rosita sua visão analítica ,eu ja estava pensando em fazer um investimento por Lauro...mas falta a prefeitura fazer um investimento nas vias de transito, para que essa ponte salvador Lauro fique menos stressante , menos engarrafada, mais tranquila, afinal são 20 minutinhos de carro.

    ResponderExcluir
  2. que bom q tah gostando rosinha! mto bom te ter por perto! ;)

    ResponderExcluir